Chile concederá visto especial aos refugiados venezuelanos

Santiago, 9 Abr 2018 (AFP) - O governo de Sebastián Piñera anunciou nesta segunda-feira que concederá um visto especial de "responsabilidade democrática" aos venezolanos que fogem do governo de Nicolás Maduro.

Por outro lado, informou que introduzirá um visto para restringir a chegada de haitianos, em meio a uma das maiores ondas de migração no país.

Ao dar os detalhes sobre uma profunda reforma migratória, Piñera afirmou que chegou a hora de "botar ordem em casa" diante da publicação da taxa de estrangeiros, que hoje alcança um milhão de pessoas

Deste um milhão, um terço vive em situação irregular no país.

No caso dos venezuelanos, "levando em conta a grave crise pela qual a Venezuela atravessa atualmente", o governo Piñera decidiu criar um visto especial, que deverá ser solicitado no consulado chileno em Caracas, e que poderá ser renovado.

Para os haitianos, o visto será de turismo simples e com permanência por um período máximo de 30 dias.

Paralelo a isso, será criado um visto para fins humanitários de 12 meses de duração e que os haitianos só poderão solicitar no consulado chileno no Haiti, com direito a uma prorrogação desde que os solicitantes já contem com família no Chile.

As duas medidas começarão a vigor em 16 de abril.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos