Governo russo apoiará empresas afetadas por sanções americanas

Moscou, 9 Abr 2018 (AFP) - O governo russo afirmou nesta segunda-feira que apoiará as empresas afetadas pelas novas sanções decretadas pelos Estados Unidos, que têm como alvos diversos oligarcas importantes e preocupam os investidores.

"Na situação atual, se a sua posição se agravar nós vamos apoiá-lo", disse o vice-primeiro-ministro Arkadi Dvorkovich, citado pelas agências russas, antes de explicar que "estas empresas já recebem um apoio constante".

As novas sanções americanas poderiam representar um duro golpe à economia russa.

Na nova lista estão sete "oligarcas" e 12 empresas que eles possuem ou controlam, incluindo Oleg Deripaska, proprietário da gigante do alumínio Rusal, Igor Rotenberg e Viktor Vekselberg, empresários importantes do setor de energia, e Kiril Shamalov, apresentado por Washington como genro do presidente Vladimir Putin.

As Bolsas russas operavam em queda nesta segunda-feira e o rublo registrou a menor cotação em mais de um ano.

A Rusal, com cotação na Bolsa de Hong Kong, perdia metade de seu valor, o que segundo a empresa poderia provocar um "default" de parte de sua dívida.

A empresa pública russa responsável pelas exportações militares, Rosoboronexport, que também está na lista, afirmou na sexta-feira que as sanções eram "uma desculpa para afastar a Rússia do mercado mundial dos armamentos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos