Trump denuncia batida do FBI em escritório de seu advogado

Washington, 10 Abr 2018 (AFP) - Donald Trump denunciou nesta segunda-feira uma batida do FBI no escritório de seu advogado, Michael Cohen, em Nova York, que teria comprado o silêncio de uma atriz pornô sobre sua relação no passado com o atual presidente dos Estados Unidos.

"Isto é uma vergonha! Uma verdadeira vergonha! É um ataque contra nosso país", protestou Trump ao lado dos principais líderes militares do país, reunidos na Casa Branca para abordar a questão síria.

A batida ocorreu "em parte a pedido" do procurador especial Robert Mueller, assinalou Stephen Ryan, advogado de Cohen.

Mueller dirige a investigação sobre o suposto conluio entre a equipe de Trump e funcionários russos durante a campanha presidencial de 2016 para favorecer o candidato republicano.

Assessores de Mueller contatados pela AFP se negaram a comentar a operação.

"Discutimos sobre a Síria, falamos sobre coisas sérias, e tem essa caça às bruxas (...) que já dura 12 meses. É possível dizer que isto começou no dia da minha indicação" pelo Partido Republicana para disputar a presidência.

Ryan declarou em um comunicado que a "decisão do procurador de realizar esta investigação utilizando tais ordens para batidas é totalmente imprópria e desnecessária (...) e resultou no acesso a comunicações sigilosas e protegidas entre um advogado e seu cliente".

"Esta tática governamental é muito má, porque Cohen cooperou totalmente com todos os órgãos do governo, entregando milhares de documentos não confidenciais ao Congresso e prestando depoimento sob juramento".

Cohen foi advogado de Trump e seu confidente durante anos, e aconselha o atual presidente em negócios imobiliários e questões pessoais.

Segundo documentos judiciais, Cohen pagou 130 mil dólares a ex-atriz pornô Stormy Daniels dias antes da eleição de Trump, em 2016, para que ela se calasse sobre a relação que manteve com o magnata há dez anos.

Na semana passada, Trump rompeu seu silêncio sobre o pagamento a Stormy Daniels, cujo nome real é Stephanie Clifford, e negou ter pago qualquer valor à ex-atriz em troca de seu silêncio.

Sobre o eventual pagamento feito por Cohen, o presidente declarou não saber.

No final de março, um juiz federal de Los Angeles rejeitou um pedido apresentado por Stormy Daniels para que Trump prestasse depoimento sobre o suposto romance entre ambos.

Daniels quer que a Justiça declare nulo o acordo de confidencialidade assinado por ela no ano passado, já que não tem a assinatura de Trump.

A atriz, cujo verdadeiro nome é Stephanie Clifford, deu uma espetacular entrevista ao programa "60 Minutes", da rede de televisão CBS, onde contou detalhes de um breve romance com Trump há uma década, quando ela ainda era uma estrela do cinema pornô.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos