Governo de Israel defende Exército após vídeo polêmico

Jerusalém, 10 Abr 2018 (AFP) - Dois ministros israelenses defenderam o Exército, nesta terça-feira (10), após a difusão de um vídeo que parece mostrar soldados israelenses disparando contra um palestino desarmado na Faixa de Gaza e, depois, celebrando com gritos de alegria por terem-no alcançado.

O vídeo, que não está datado, foi divulgado primeiro pela emissora de televisão privada 10, que não indicou como o obteve. Depois, circulou pela imprensa israelense e pelas redes sociais.

As imagens mostram um palestino parado perto do muro que separa Israel da Faixa de Gaza. Na sequência, o homem é atingido por disparos de uma posição militar em território israelense.

No momento em que o palestino cai no chão, ouvem-se gritos de alegria que parecem proceder dos soldados.

O Exército não negou a autenticidade do vídeo e anunciou, na segunda-feira, uma investigação sobre fatos que, segundo os militares, teriam ocorrido há vários meses. Segundo o jornal "Yediot Aharonot", o vídeo foi filmado em dezembro.

"Exagerou-se muito com este vídeo. Não são disparos contra uma pessoa qualquer, mas contra um terrorista que se aproxima da barreira em uma zona de acesso proibido e procedente de uma região controlada pelos terroristas do Hamas", disse o ministro de Segurança Interna, Gilad Erdan, à rádio pública.

O ministro da Educação, Naftali Bennett, defendeu na rádio militar as ações das tropas israelenses.

"Julgar os soldados porque não se expressaram de maneira elegante quando estão defendendo nossas fronteiras não é sério", afirmou Bennett, líder do Lar Judaico, um partido nacionalista religioso.

A divulgação desse vídeo coincide com a polêmica sobre a atuação do Exército, após a morte a tiros de 31 palestinos em confrontos na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos