Israel afirma que jornalista morto em Gaza pertencia ao Hamas

Jerusalém, 10 Abr 2018 (AFP) - O ministro israelense da Defesa, Avigdor Lieberman, afirmou nesta terça-feira (10) que um jornalista morto na sexta-feira por soldados israelenses na Faixa de Gaza era um membro do braço armado do movimento islamita Hamas.

Lieberman declarou que Yaser Murtaja, que morreu em confrontos na fronteira entre Gaza e Israel, era um "terrorista vinculado ao braço militar do Hamas" com "uma patente similar à de capitão".

Um colega de trabalho de Murtaja considerou "ridículas" as declarações do ministro, que assegurou que o jornalista cobrava dinheiro do Hamas desde 2011 e usava um drone para reunir informações sobre as tropas israelenses instaladas na fronteira com Gaza.

Lieberman não deu provas para embasar suas afirmações e tampou indicou se Murtaja havia usado um drone nos enfrentamentos de sexta-feira, nos quais morreu.

Segundo o sindicato de jornalistas palestinos, cinco profissionais da área ficaram feridos na sexta-feira e podiam ser identificados claramente devido aos coletes que usavam.

az-jod/mib/hj/gm/eg/cb/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos