Topo

Moscou pede 'garantias sólidas' a Pyongyang em troca de desnuclearização

10/04/2018 12h49

Moscou, 10 Abr 2018 (AFP) - A Rússia pediu nesta terça-feira à comunidade internacional que conceda "garantias sólidas" a Pyongyang em troca de sua desnuclearização, durante uma visita do ministro das Relações Exteriores norte-coreano a Moscou.

A visita de Ri Yong Ho a um dos principais aliados de seu país acontece em meio a uma reaproximação intercoreana iniciada nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, na Coreia do Sul, seguida por um movimento diplomático inimaginável há alguns meses, quando Kim Jong Un e Donald Trump trocavam insultos e ameaças.

Ri Yong Ho não falou publicamente depois de ter sido recebido pelo chanceler russo, Serguei Lavrov.

À imprensa, este último saudou o "nível bastante bom" de cooperação entre Moscou e Pyongyang e elogicou "a normalização progressiva da situação, o fim das ameaças mútuas e a vontade de contato entre as duas Coreias e entre a Coreia Norte e Estados Unidos".

Para o ministro russo, esse processo deve levar a um "acordo multilateral" sobre a segurança na Ásia Oriental, "incluindo a desnuclearização da península coreana" e que inclua "garantias muito sérias" para a segurança da Coreia do Norte.

Lavrov disse que aceitou um convite de seu colega a Pyongyang. Mas, segundo ele, a questão de um possível encontro entre Kim Jong Un e o presidente russo Vladimir Putin não foi abordada.

Como a China, a Rússia defende um diálogo com a Coréia do Norte com base em um roteiro definido pelas duas potências.

bur-tbm/gmo/bds/gh/acc/mr