'Respeitamos o funcionamento institucional do Brasil', diz Macri sobre Lula

Buenos Aires, 10 Abr 2018 (AFP) - O presidente argentino, Mauricio Macri, expressou nesta terça-feira (10) seu respeito ao sistema judicial brasileiro, depois da prisão, na semana passada, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para começar a cumprir uma pena de mais de 12 anos por corrupção e lavagem de dinheiro.

"Ter uma justiça independente é fundamental e é isso que o Brasil tem hoje. Respeitamos o funcionamento institucional do Brasil", disse Macri em coletiva de imprensa na Casa Rosada, ao lado do chefe de governo espanhol, Mariano Rajoy, em visita oficial à Argentina.

Lula está desde sábado preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Ele foi condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão por ter recebido um apartamento tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo, da empreiteira OAS, envolvida no esquema de propina na Petrobras, investigado pela Operação 'Lava Jato'.

Na sexta-feira, membros do gabinete de Macri haviam manifestado a preocupação do governo argentino com a crise no Brasil e sua repercussão na Argentina. No entanto, o presidente não havia se pronunciado a respeito até hoje.

"Confiamos na fortaleza institucional do nosso principal parceiro comercial e que haja tranquilidade institucional para poder sustentar este processo de recuperação da economia e da situação social que estamos vendo nos últimos meses", declarou o ministro do Interior argentino, Rogelio Frigerio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos