Assassino em série de gays denunciado por sétimo homicídio no Canadá

Montreal, 12 Abr 2018 (AFP) - Um jardineiro acusado de matar homossexuais em Toronto foi denunciado nesta quarta-feira por um sétimo homicídio, após a descoberta de mais um corpo.

A polícia também reabriu 15 casos de assassinatos para analisar eventuais ligações com os crimes cometidos pelo jardineiro paisagista Bruce McArthur, de 66 anos.

"Não sabemos até onde esta investigação pode nos levar", declarou em entrevista coletiva Hank Idsinga, da polícia de Toronto, ao ser perguntado sobre o número total de vítimas de McArthur.

"A maioria era homossexual", disse Idsinga sobre as vítimas dos 15 casos de homicídio reabertos, ocorridos entre 1975 e 1997.

McArthur foi detido em meados de janeiro e denunciado pelo assassinato de seis homens que frequentavam o bairro gay de Toronto.

O jardineiro era proibido de frequentar o bairro gay desde 2001, após ser condenado por agressões a membros desta comunidade. Também não podia manter contato com prostitutos.

McArthur se valia de sua profissão de jardineiro para enterrar os corpos desmembrados de suas vítimas no jardim de uma casa que utilizava para guardar material.

A polícia, com base em "dezenas de informações", ampliou as buscas a cerca de 30 propriedades em Toronto, onde o jardineiro costumava trabalhar, onde podem estar mais corpos, revelou Idsinga.

"Estamos tratando de corpos desmembrados e em distintos estados de decomposição", disse Idsinga sobre as seis vítimas já identificadas. "Sua reconstituição e identificação foi longa e muito difícil".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos