Confrontos deixam 17 mortos na República Centro-Africana

Bangui, República Centro-Africana, 11 Abr 2018 (AFP) - Um grupo de habitantes do bairro muçulmano da capital centro-africana, Bangui, depositou nesta quarta-feira (11) diante do quartel-general da ONU no país (Minusca) os corpos de 17 pessoas mortas - segundo os moradores - em confrontos com forças de segurança na véspera.

Os cadáveres foram depositados pela manhã na frente da sede da Minusca por moradores do bairro PK5, observou um fotógrafo da AFP.

Os distúrbios de terça-feira aconteceram entre uma patrulha de boinas azuis e de Forças Armadas centro-africanas, de um lado e, de outro, milícias armadas de "autodefesa" do bairro muçulmano PK5, de Bangui.

"Ontem (terça), mataram muitas pessoas. Esses são os mortos que trouxemos aqui", disse um homem à AFP, diante do portão fechado da missão da ONU.

Nos confrontos de terça, um capacete azul morreu, e outros oito ficaram feridos, segundo fontes de segurança.

Há meses, o bairro PK5, onde vive a maioria de muçulmanos da capital, é palco de sangrentos conflitos.

No domingo, as forças de segurança centro-africanas e da ONU lançaram uma operação militar para acabar com as milícias armadas do bairro. A operação segue em curso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos