Topo

OMS exige acesso imediato a vítimas de suposto ataque químico na Síria

11/04/2018 08h07

Genebra, 11 Abr 2018 (AFP) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) exigiu nesta quarta-feira acesso "imediato" às vítimas de um suposto ataque químico na cidade rebelde de Duma, perto de Damasco.

"A OMS exige um acesso imediato e sem restrições à região para atender as pessoas afetadas, para avaliar o impacto de saúde e para dar uma resposta completa de saúde pública", declarou Peter Salama, diretor executivo do Programa de Emergências Sanitárias da OMS.

"Devemos ficar indignados com estas informações e imagens horríveis procedentes de Duma", afirmou.

A OMS, com base em informações de organizações locais, afirmou que "quase 500 pacientes tinham vestígios e sintomas coerentes com uma exposição a produtos químicos tóxicos".

"Havia sinais de irritação grave das mucosas, problemas respiratórios e perturbações do sistema nervoso nas pessoas afetadas", afirma o comunicado da OMS.

bs-gca/apo/zm/ra/fp