'Disputa' de países na Síria preocupa Erdogan

Ancara, Turquia, 12 Abr 2018 (AFP) - O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse, nesta quinta-feira (12), estar preocupado com a "disputa" travada na Síria por algumas potências estrangeiras, em meio a crescentes tensões entre Rússia e Estados Unidos, após as ameaças americanas de bombardeios iminentes.

"Estamos muito preocupados com os países que se apoiam em sua força militar para transformar a Síria em terreno de enfrentamento", declarou ele, em um discurso transmitido pela televisão em Ancara.

"Hoje vou falar com (o presidente russo Vladimir) Putin e discutiremos de novo as maneiras de parar conjuntamente esses massacres químicos", continuou.

Na noite anterior, Erdogan falou com o presidente americano, Donald Trump, sobre a crise na Síria.

Essas discussões acontecem depois de Trump advertir, na quarta-feira, sobre uma resposta iminente ao suposto bombardeio químico atribuído ao regime sírio, levando a tensão com a Rússia até seu ponto mais alto desde o início da crise.

Ancara e Washington são aliados na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), mas suas relações são particularmente tensas há meses pelo apoio dos Estados Unidos a uma milícia curda síria considerada "terrorista" pela Turquia.

Já Turquia, apoio dos rebeldes sírios, e Rússia, aliado de Damasco, colaboram estreitamente no caso sírio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos