FBI coloca líder mexicano do narcotráfico na lista dos mais procurados

Nova York, 12 Abr 2018 (AFP) - Rafael Caro Quintero, um conhecido líder mexicano do narcotráfico, foi incluído nesta quinta-feira na lista dos dez mais procurados pelo FBI, a polícia federal americana, que oferece 20 milhões de dólares por informações que levem a sua captura.

A promotoria de Nova York denunciou Caro Quintero, 63 anos e um dos fundadores do cartel de Guadalajara, pelo assassinato do agente do DEA Enrique "Kiki" Camarena, nesta cidade mexicana em fevereiro de 1985, e pelo envio de toneladas de drogas aos Estados Unidos ao longo dos últimos 30 anos.

"O DEA jamais esquecerá" o assassinato de Camarena, disse o agente especial encarregado do caso, James Hunt. A acusação "envia uma mensagem ao Cartel de que o tempo não importa em nossos esforços para deter o tráfico de drogas e a violência ligada a ele".

Esta é a primeira vez que um fugitivo do DEA integra a lista dos dez mais procurados pelo FBI.

Caro Quintero foi detido na Costa Rica em 1985, após o assassinato de Camarena, e acabou condenado a 40 anos de prisão no México, mas em agosto de 2013 um juiz determinou a sua libertação por vícios no processo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos