Oposição quer que Cúpula das Américas rejeite eleição na Venezuela

Caracas, Venezuela, 13 Abr 2018 (AFP) - A oposição venezuelana pediu nesta sexta-feira aos governos que presentes na Cúpula das Américas em Lima que rejeitem a eleição de 20 de maio, em que o presidente Nicolás Maduro buscará a reeleição.

"Que todos os países assinem uma declaração rejeitando a pretensão de fazer um parapeito em 20 de maio", exortou o deputado Negal Morales em nome da Frente Ampla, que reúne os principais partidos da oposição e organizações civis.

Durante um comício no consulado do Peru em Caracas, Morales considerou necessário colocar a Venezuela "no epicentro da Cúpula", que acontece nesta sexta-feira e sábado, devido à grave crise sócio-econômica no país.

Os principais grupos políticos de oposição, reunidos na Mesa da Unidade Democrática (MUD), decidiram boicotar a eleição, denunciada como uma "fraude para perpetuar Maduro".

"Não será uma eleição presidencial livre. Ela descumpre os princípios ditados pela lei", denunciou Susana Rojas, membro da Frente Ampla.

A Venezuela atravessa uma séria crise com hiperinflação e escassez de alimentos e medicamentos. Especialistas em migração estimam que entre 400.000 e 500.000 venezuelanos deixaram o país nos últimos dois anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos