Argentina não reconhecerá eleições na Venezuela, diz Macri em Lima

Lima, Peru, 14 Abr 2018 (AFP) - O presidente da Argentina, Mauricio Macri, disse neste sábado (14) que seu país não reconhecerá os resultados das eleições da Venezuela e criticou a crise humanitária no país, ao falar na Cúpula das Américas, em Lima.

"A Argentina vai desconhecer qualquer eleição de um processo desse tipo. Isso não é desconhecer qualquer eleição de um processo desse tipo. Isso não é uma eleição democrática", disse Macri aos governantes.

"Temos que continuar trabalhando juntos por uma verdadeira saída democrática e pacífica para a Venezuela", indicou o presidente.

Macri também mostrou sua preocupação com a crise humanitária no país governado por Nicolás Maduro.

"Temos que redobrar nossos esforços para que o governo da Venezuela pare de negar sua realidade", expressou.

Na sexta-feira, a oposição venezuelana pediu aos país que estão na Cúpula das América que rechacem as eleições de 20 de maio, nas quais o presidente Maduro tentará se reeleger, em um processo que consideram sem garantias do governo.

A Cúpula termina neste sábado e, além da luta contra a corrupção, os presidentes podem discutir um pedido americano para aumentar as sanções ao governo de Maduro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos