Manila veta entrada de político europeu crítico do presidente filipino

Manila, Filipinas, 16 Abr 2018 (AFP) - O governo das Filipinas vetou a entrada em seu território do representante de um partido europeu crítico do presidente Rodrigo Duterte.

A polícia de fronteira deteve Giacomo Filibeck, secretário-geral adjunto do Partido dos Socialistas Europeus, no domingo em Cebu, região central do arquipélago.

O italiano foi expulso por "atividades políticas ilegais", anunciou o partido.

Filibeck viajou às Filipinas para participar de um congresso, por convite do partido opositor Akbayan, que criticou a decisão do governo.

O socialista foi um dos políticos europeus que condenou as "execuções extrajudiciais" de milhares de pessoas na guerra contra as drogas de Duterte.

Desde que chegou ao poder em 2016, o presidente filipino iniciou uma campanha violenta contra o narcotráfico.

A polícia afirma que matou 4.100 viciados e supostos traficantes, mas ativistas dos direitos humanos afirmam que é necessário multiplicar este número por três,.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos