PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Nomeado por Trump para Departamento de Veteranos, na corda bamba

24/04/2018 20h40

Washington, 24 Abr 2018 (AFP) -









O Senado americano suspendeu nesta terça-feira por tempo indeterminado a audiência de confirmação de Ronny Jackson, o médico militar nomeado pelo presidente Donald Trump para ser Secretário dos Veteranos.

O contra-almirante Jackson, médico pessoal de Trump, está envolvido em denúncias de distribuição de medicamentos controlados na Marinha e na Casa Branca e problemas de alcoolismo, além do consenso generalizado sobre sua falta de experiência.

Os dois maiores responsáveis pela Comissão de Assuntos dos Veteranos no Senado emitiram uma nota conjunta onde anunciaram a decisão de postergar por tempo indefinido a audiência em que tinham que se pronunciar sobre a nomeação de Jackson "à luz da nova informação que nos foi apresentada".

Pouco depois, o próprio presidente Trump pareceu sugerir que Jackson poderia retirar seu nome para evitar ser humilhado em uma audiência pública.

"Se eu fosse ele... o fato é que eu não faria isso", disse Trump. "Para que ele precisa disso, sofrer abusos nas mãos de um grupo de políticos que não têm uma boa imagem de nosso país?", perguntou.

De acordo com Trump, diante das novas denúncias e das resistências a Jackson por sua falta de experiência, a expectativa é de que a audiência seja um espetáculo degradante.

"Eu não gostaria de colocar um homem diante de um processo como este. É muito feio e bastante asqueroso. Mas veremos o que acontece", comentou.

No entanto, Trump disse que a decisão de se manter na corrida para ser confirmado no posto ou de retirar-se da disputa cabe exclusivamente a Jackson. "Eu sempre estarei do seu lado", disse.

Internacional