PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Os cinco espanhóis de 'La Manada' são condenados por abuso sexual a jovem

26/04/2018 16h26

Madri, 26 Abr 2018 (AFP) - Cinco espanhóis foram condenados, nesta quinta-feira, a nove anos de prisão por abuso sexual coletivo de uma jovem nas festas de São Firmino, embora o tribunal tenha descartado o delito mais grave de estupro, gerando protestos.

Os fatos ocorridos em julho de 2016 durante a festa popular em Pamplona, que os próprios acusados filmaram para se gabar, levaram ao chamado "julgamento do ano", um processo muito midiático iniciado em novembro nessa cidade do norte da Espanha.

O tribunal de Navarra declarou, nesta quinta-feira, culpados de abuso sexual os cinco sevilhanos, de entre 27 e 29 anos, que se chamavam de "La Manada" em um grupo de WhatsApp, e os condenou a nove anos de prisão.

Mas os três juízes descartaram o estupro, na leitura da sentença transmitida ao vivo pela televisão, que pressupõe violência física ou moral e intimidação contra a vítima, o que não foi observado pelos magistrados.

A decisão foi recebida com gritos de "não é abuso, é estupro" por manifestantes em frente ao tribunal.

Um dos acusados é membro da Guarda Civil - atualmente suspenso - e outro era militar. Vários deles eram torcedores organizados do Sevilla FC.

Além da condenação à prisão, foram proibidos de se aproximar a menos de 500 metros da vítima, de 18 anos, e de contatá-la por 15 anos. Deverão, ainda, indenizá-la com 50.000 euros.

A pena é bastante inferior à solicitada pela promotoria, de 22 anos e 10 meses de prisão para cada um e indenização de 100.000 euros.

Os homens foram detidos no dia seguinte dos acontecimentos e mantidos desde então em prisão preventiva.

Internacional