Chefe da ONU indignado após morte de crianças e jornalistas no Afeganistão

Nações Unidas, Estados Unidos, 30 Abr 2018 (AFP) -

O secretário-geral da ONU, António Guterres, "está indignado com a série de atentados terroristas no Afeganistão", direcionados principalmente a crianças e jornalistas, segundo um comunicado da organização, divulgado nesta segunda-feira (30).

"Os ataques em Cabul e Kandahar provocaram várias vítimas entre civis, serviços de emergência e escolares", denunciou Guterres.

Em Kandahar, no sul do país, 11 crianças morreram em um atentado contra um comboio da Otan.

"A seleção deliberada de jornalistas no ataque (em Cabul) ressalta mais uma vez os riscos que os profissionais de mídia enfrentam para realizar seu trabalho essencial", criticou o chefe da ONU.

"Os responsáveis por estes crimes devem ser levados imediatamente à Justiça", afirmou Guterres.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou um duplo atentado suicida que atingiu a capital afegã na madrugada de segunda-feira e causou a morte de 25 pessoas, entre elas o chefe de fotografia da AFP em Cabul, de 41 anos. Outros oito jornalistas morreram na segunda-explosão.

Em Khost, no sudeste do país, um jornalista afegão da BBC foi morto a tiros.

Estes ataques ocorrem depois que os talibãs iniciaram sua ofensiva de primavera na quarta-feira, em repúdio aos apelos do governo para começar as negociações de paz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos