Documentos de Israel sobre programa iraniano são reais, diz Pompeo

Washington, 1 Mai 2018 (AFP) -

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que até a semana passada era o diretor da CIA, disse nesta segunda-feira que o novo documento da inteligência de Israel sobre o programa de armas nucleares iraniano é autêntico e que boa parte dele é novidade para especialistas americanos.

Pompeo se reuniu com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, no último domingo em um quartel militar de Israel, e foi informado sobre o material, que foi divulgado quando o novo secretário das Relações Exteriores de Washington voltou para casa.

"Sabemos sobre esse material há algum tempo e certamente discutimos esse material ontem, quando estávamos juntos", disse Pompeo a repórteres em seu avião.

"É algo que está sendo feito há algum tempo. Sei que há pessoas falando que esses documentos não são autênticos. Posso confirmar para você que esses documentos são reais, são autênticos".

Perguntado se os Estados Unidos sabiam há muitos anos que o Irã tinha um programa secreto de armas nucleares - batizado de Projeto Amad - antes de 2004, Pompeo disse: "Isso é verdade em parte. A existência do programa Amad terminou aproximadamente em dezembro de 2003, janeiro 2004.

"É correto dizer que o conhecimento sobre isso, esse fato, é conhecido há algum tempo, mas há milhares de novos documentos e novas informações", acrescentou o chefe da diplomacia americana.

"Ainda estamos tratando disso, ainda há muito trabalho a fazer para descobrir o escopo e a escala dele, mas o fato é que há novas informações sobre esse programa".

Os defensores do acordo nuclear com o Irã de 2015, do qual o presidente Donald Trump deve retirar os EUA em 12 de maio, argumentam que o relatório de inteligência de Netanyahu trata simplesmente do histórico do programa iraniano e não prova que o país esteja violando o acordo.

No entanto, Pompeo argumenta que o documento é valioso para o debate atual.

"Isso, eu acho, explicitará o escopo e escala do programa que eles realizaram lá, e eu acho que deixa claro que pelo menos os iranianos continuaram a mentir para seu próprio povo", disse ele a jornalistas.

"Os iranianos sempre adotaram a posição de que nunca tiveram um programa como este. Isso desmentirá qualquer noção de que não houve um programa".

"Os iranianos sempre adotaram a posição de que nunca tiveram um programa como este. Isso desmentirá qualquer noção de que não houve um programa".

Pompeo disse que Trump determinará se os Estados Unidos acreditam que o Irã está violando o acordo, e acrescentou que tradutores e analistas americanos ainda estão avaliando os documentos fornecidos pela inteligência israelense.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos