Caças americanos F-22 pousam na Coreia do Sul para exercícios

Seul, 2 Mai 2018 (AFP) - A Coreia do Sul confirmou nesta quarta-feira que vários caças americanos F-22 "Raptor" estão em seu território para manobras aéreas conjuntas, apesar da recente aproximação com o regime norte-coreano.

Caças F-22 "Raptor" sobrevoaram a Coreia do Sul em dezembro, quando Seul e Washington realizaram os maiores exercícios aéreos conjuntos até então, depois que a Coreia do Norte testou um míssil balístico intercontinental (ICBM) com capacidade de atingir o território americano.

As autoridades norte-coreanas sempre criticaram a presença de caças, como os F-22, F-35A ou F-35B, que, segundo Pyongyang podem executar ataques de grande precisão.

Os exercícios aéreos "Max Thunder", com a participação de quase 100 aviões americanos e sul-coreanos, começarão no dia 11 de maio e devem durar duas semanas.

"Max Thunder é um exercício regular que estava previsto muito antes do anúncio do projeto de reunião de cúpula entre Estados Unidos e Coreia do Norte", afirma um comunicado divulgado pelo ministério sul-coreano da Defesa, que pediu à imprensa para evitar especulações.

O jornal conservador Chosun Ilbo afirmou mais cedo que o objetivo da presença dos caças era aumentar a pressão sobre Pyongyang antes do encontro histórico entre o presidente americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos