Presidente de Air France-KLM renuncia após fracasso de acordo salarial

Paris, 4 Mai 2018 (AFP) -

O presidente da Air France-KLM, Jean-Marc Janaillac, anunciou nesta sexta-feira (4) sua renúncia após os funcionários rejeitarem um acordo salarial que daria fim ao conflito que atinge a companhia francesa há dois meses e meio.

"Assumo as consequências desta votação" e "entregarei minha renúncia", destacou Janaillac à imprensa poucos minutos após a publicação do resultado. Ele também lamentou "um grande desperdício, que só pode beneficiar a concorrência, enfraquecer nossas alianças e confundir nossas equipes".

Segundo um comunicado da companhia, Janaillac, de 65 anos, convocará o conselho de administração em 9 de maio.

A Air France-KLM entrou nesta sexta-feira no 13º dia de greve desde fevereiro.

Janaillac, à frente do grupo desde julho de 2016, já disse que seu futuro no grupo estaria ligado ao resultado desta consulta ao pessoal sobre um acordo salarial proposto pela direção.

Este acordo previa de 2018 a 2021 "aumentos gerais de salário de 7% em quatro anos, somando-se a aumentos individuais", frente a 1% em 2018 em duas etapas.

Contra todo prognóstico, os funcionários rejeitaram a proposta por 55,44%, com participação de 80,33% dos 46.771 empregados da Air France convidados a votar.

bur-jk/es/eg/ll/mvv

AIR FRANCE-KLM

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos