Israelense que urinou em memorial de Auschwitz quer pagar multa

Varsóvia, 7 Mai 2018 (AFP) - A justiça polonesa examina o caso de um israelense que urinou sobre o memorial de Auschwitz-Birkenau, uma ofensa ao local de recordação pela qual o homem está disposto a pagar uma multa.

"O cidadão israelense urinou em 21 de março sobre o Memorial de Auschwitz-Birkenau. Detido no mesmo dia pela polícia, ele admitiu os fatos e expressou o desejo de pagar uma multa de 5.000 zlotys (1.200 euros)", afirmou o promotor de Oswiecim (nome polonês de Auschwitz), Mariusz Slomka, por telefone à AFP.

Várias pessoas, incluindo uma guia do museu, testemunharam o ato.

Não há provas de que o jovem de 19 anos estivesse sob efeitos de álcool ou narcóticos, segundo o promotor.

Quase um milhão de judeus foram exterminados no campo de concentração de Auschwitz-Birkenau entre 1940 e 1945.

Cerca de 80.000 poloneses não judeus, 25.000 ciganos e 20.000 soldados soviéticos também foram assassinados neste campo, libertado pelo Exército Vermelho em 27 de janeiro de 1945.

Símbolo da barbárie nazista, o campo é para os judeus o maior cemitério do mundo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos