Presidente italiano propõe governo 'neutro' até dezembro

Roma, 7 Mai 2018 (AFP) - O presidente italiano, Sergio Mattarella, anunciou nesta segunda-feira que irá propor um governo "politicamente neutro" para dirigir o país até dezembro, em razão da ausência de acordo sobre uma maioria parlamentar entre as forças políticas.

Sem indicar ainda quem poderia liderar este governo, ele pediu aos partidos para que sejam "responsáveis" e apoiem esta solução. Sem isso, ele ameaçou convocar novas eleições.

Falando à imprensa após um último dia de consultas mais de dois meses após as eleições de 4 de março, o presidente explicou que este governo seria responsável por dar voz à Itália no cenário internacional e adotar o orçamento de 2019, antes de novas eleições no início do próximo ano.

O Movimento 5 Estrelas (M5S, antissistema) e a Liga (extrema-direita), que hoje são maioria, repetiram nesta segunda-feira sua oposição a um governo técnico e sua disposição de voltar às urnas em julho.

Mas para Mattarella, uma nova votação em julho sem uma reforma eleitoral pode não alterar o equilíbrio de poder, enquanto uma eleição em outubro ameaçaria a adoção do orçamento e, portanto, a estabilidade financeira do país.

Em caso de rejeição deste governo neutro, "esta legislatura seria a primeira na história da República Italiana a parar antes mesmo de começar", argumentou.

E o presidente indicou ainda que se uma maioria política surgir nos próximos meses, o governo "neutro" renunciaria imediatamente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos