Topo

Vulcão destrói e ameaça residências no Havaí

2018-05-07T19:56:00

07/05/2018 19h56

Leilani Estates, Estados Unidos, 7 Mai 2018 (AFP) -

Ao menos 30 casas foram destruídas e dezenas estão ameaçadas pela lava incandescente que escapa do vulcão Kilauea, o mais ativo do Havaí - informaram autoridades da Defesa Civil.

As ordens de evacuação eram mantidas nesta segunda-feira para centenas de moradores das áreas de Leilani Estates e Lanipuna Gardens, no lado leste da Grande Ilha do Havaí.

"Os altos níveis de dióxido de enxofre são uma ameaça para todos que estão expostos", alertou a Defesa Civil do Havaí em sua última atualização, contabilizando 35 estruturas destruídas pela lava do vulcão.

"Os níveis significativos de gases vulcânicos, incluindo o dióxido de enxofre, são emitidos por fissuras vulcânicas, e há fumaças de casas e asfalto queimados que são motivo de preocupação para a saúde e devem ser evitadas", advertiu o Observatório Vulcânico do Havaí.

Imagens aéreas mostram fluxos de lava laranja percorrendo o bairro de Leilani Estates, cobrindo algumas ruas e causando pequenos incêndios.

Moradores de Leilani Estates foram autorizados no domingo a voltar para suas casas, entre 7h e 18h, para vigiar suas propriedades e recolher pertences, desde que fiquem atentos e preparados para fugir a qualquer momento.

"Devido às condições instáveis que envolvem gás tóxico, tremores e atividade de lava, as orientações de segurança podem mudar a qualquer momento", indicou a Defesa Civil.

Um forte tremor de magnitude 6,9 na sexta-feira e outro de magnitude 5 na quinta-feira desencadearam a erupção do Kilauea.

O terremoto de sexta-feira foi o mais poderoso de todos aqueles que atingiram as ilhas desde 1975.

O observatório de vulcões do arquipélago disse que duas semanas antes do primeiro terremoto, os satélites haviam detectado uma diminuição gradual do nível de terra ao redor do topo do vulcão.