França defenderá aperfeiçoamento do acordo nuclear iraniano, com ou sem EUA

Paris, 8 Mai 2018 (AFP) - O governo da França continuará defendendo um aperfeiçoamento do acordo nuclear iraniano, com ou sem os Estados Unidos, afirmou nesta terça-feira a ministra francesa das Forças Armadas, Florence Parly, no momento em que o presidente americano, Donald Trump, ameaça abandonar o texto.

"Este acordo não é o melhor do mundo, mas sem ser perfeito tem um certo número de virtudes e eles (os iranianos) o respeitam", afirmou a ministra à rádio RTL.

"Este acordo deve ser completado. Foi o que propôs o presidente da República. Será necessário continuar defendendo a melhora deste acordo, com a presença ou não dos Estados Unidos", completou.

Exceto no caso de uma mudança de última hora, o presidente Trump anunciará nesta terça-feira às 18H00 GMT (15H00 de Brasília) que restabelece, ao menos parcialmente, as sanções que foram suspensas em troca do compromisso assumido pelo Irã em 2015 de não produzir armas nucleares.

Analistas temem que isto possa acabar com o acordo assinado em Viena pelo Irã e o Grupo 5+1, formado por Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha, depois de mais de 10 anos de tensão a respeito do programa nuclear iraniano e de uma maratona diplomática.

dab/jk/gh/zm/fp

RTL GROUP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos