Policiais e soldados iraquianos votam de modo antecipado nas legislativas

Bagdá, 10 Mai 2018 (AFP) - Quase um milhão de soldados, policiais e combatentes votam nesta quinta-feira no Iraque, nas primeiras eleições legislativas organizadas no país desde a vitória do exército contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Dois dias antes da votação de sábado, os integrantes das forças de segurança comparecem às urnas.

Dezenas de policiais e membros da guarda presidencial, em seus uniformes, formaram uma grande fila diante da escola Al-Amal, no bairro de Karrada, centro da capital Bagdá.

O EI, que perdeu todas as áreas que controlava no território iraquiano, ameaçou atacar os eleitores. Por este motivo, todas as pessoas passavam por duas inspeções antes de entrar no local de votação.

Entre os eleitores estava o suboficial Ahmed Qasem, de 38 anos, membro das forças especiais da Polícia Federal, que disse ter votado em um candidato "que ajude os pobres e combata a corrupção", a maior preocupação dos eleitores em um país que é considerado um dos mais corruptos do mundo.

"Estas eleições impedirão que uma ditadura chegue ao poder", completou, 15 anos depois da queda do ditador Saddam Hussein durante a invasão liderada pelos Estados Unidos em 2003.

O Iraque tem 24,5 milhões de eleitores, de acordo com a Comissão Eleitoral, que organiza e supervisiona o processo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos