Justiça determina prisão de Zé Dirceu

São Paulo, 18 Mai 2018 (AFP) - A Justiça Federal determinou nesta quinta-feira a prisão do ex-ministro José Dirceu por sua condenação na Operação Lava Jato.

Segundo a decisão firmada pela juíza substituta da 13ª Vara Federal, Gabriela Hardt, Dirceu deve se apresentar à carceragem da Polícia Federal em Brasília até as 17 horas desta sexta-feira.

O ex-ministro foi condenado a 30 anos e nove meses de prisão por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro no processo que investiga irregularidades na diretoria de Serviços da Petrobras.

A Justiça concluiu que Dirceu recebeu dinheiro de empresas que prestavam serviços à Petrobras.

O último recurso em segunda instância no processo foi julgado e negado por unanimidade pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, nesta quinta-feira.

Zé Dirceu já esteve preso em Curitiba entre agosto de 2015 e maio de 2017, até o Supremo Tribunal Federal (STF) acolher um pedido de sua defesa para que a prisão só fosse efetivada após a confirmação da pena em segunda instância.

Após ser libertado, Dirceu voltou a Brasília, monitorado por tornozeleira eletrônica.

Dirceu foi o grande operador político do PT no caminho que levou Luiz Inácio Lula da Silva à presidência do Brasil em 2003, e também uma figura-chave nos escândalos que sacudiram nos últimos quinze anos a vida pública brasileira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos