PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Aliado do Hezbollah é reeleito presidente do Parlamento libanês

23/05/2018 10h08

Beirute, 23 Mai 2018 (AFP) - O presidente do Parlamento libanês, Nabih Berri, de 80 anos, aliado do movimento xiita Hezbollah, foi reeleito para um sexto mandato pelos deputados da nova assembleia, um recorde de longevidade no mundo árabe.

Figura emblemática na cena parlamentar e política libanesa, Berri, no cargo há 26 anos, foi reeleito sem surpresa para outros quatro anos, com 98 votos a favor (sobre 128), 29 em branco e um nulo.

Nascido em Serra Leoa em 1938, este advogado, diplomado em Direito em 1963, entrou para a política ao se unir nos anos 1970 ao Amal, "movimento dos deserdados" fundado pelo carismático imã xiita Musa Sadr.

No poder desde 1980, este movimento faz com seu aliado Hezbollah um forte "tandem xiita" que conseguiu, nas recentes eleições, 26 das 27 cadeiras concedidas a essa comunidade na Assembleia de 128 assentos.

O Líbano se rege por um complexo sistema de distribuição de poderes entre as diferentes comunidades religiosas: o presidente é obrigatoriamente cristão; o primeiro-ministro, muçulmano sunita; e o presidente do Parlamento, muçulmano xiita.

O país celebrou em 6 de maio suas primeiras eleições legislativas desde 2009, depois de três prorrogações para a Assembleia em final de mandato, por motivos de segurança, devido ao conflito na Síria, mas também a divergências sobre a lei eleitoral.

Esta votação se destacou por uma baixa participação (49,2%), pela consolidação da influência do Hezbollah, assim como pela aparição de um movimento da sociedade civil oposto aos partidos no poder, que obteve apenas uma cadeira.

Internacional