Mattis acusa Pequim de 'intimidação e coerção' no Mar da China Meridional

Singapura, 2 Jun 2018 (AFP) - O secretário de Defensa, Jim Mattis, acusou Pequim neste sábado de "intimidação e coerção" no Mar da China Meridional, onde a China estabeleceu uma forte presença militar em um território em disputa.

"Apesar de a China afirmar o contrário, a instalação destes sistemas de armas está relacionada diretamente ao uso militar com o propósito de intimidação e coerção", disse Mattis durante um fórum sobre segurança realizado em Singapura.

O chefe do Pentágono destacou que os militares americanos seguem apoiando o trabalho diplomático para uma eliminação "completa, verificável e irreversível" das armas nucleares da península coreana.

Mattis declarou que Pequim instalou uma ampla gama de equipamento militar sofisticado, incluindo mísseis terra-mar e terra-ar e radares no Mar da China Meridional, onde está construindo ilhotes e reforçando sua presença militar.

"Apesar de a China afirmar o contrário, a instalação destes sistemas de armas está relacionada diretamente ao uso militar com o propósito de intimidação e coerção".

wat-sr/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos