Mais de 100 vítimas de abusos de padres nos EUA devem receber US$ 210 milhões

  • Lacey Young/Minnesota Public Radio/AP

    Arcebispo Bernard Hebda durante coletiva de imprensa

    Arcebispo Bernard Hebda durante coletiva de imprensa

Uma arquidiocese da Igreja Católica no estado americano de Minnesota alcançou na quinta-feira um acordo de 210 milhões de dólares com mais de 100 vítimas de abusos cometidos por integrantes do clero, após uma longa disputa judicial.

A arquidiocese de Saint-Paul e Mineápolis, que recorreram em 2015 à proteção da lei de falências, informou que o acordo deve responder a todas as demandas, terminar com o processo de falência e permitir a criação de um fundo financeiro especial para 450 vítimas.

"Os sobreviventes dos abusos podem esperar seus pagamentos assim que o tribunal aprovar o plano", disse o arcebispo Bernard Hebda. "Estou grato por todas as vítimas sobreviventes que, corajosamente, se apresentaram", complementou durante uma entrevista coletiva.

"Reconheço que os abusos roubaram muito de vocês... A Igreja os decepcionou, sinto muito"
Bernard Hebda, arcebispo

As vítimas receberam a notícia do acordo com alívio, mas destacaram que as cicatrizes emocionais continuam. "Este é um grande dia para todos nós e para todos os sobreviventes", afirmou Jamie Heutmaker.

O acordo foi possível graças a uma lei de Minnesota aprovada em 2013, que permite processar os supostos agressores em casos que já haviam prescrito. O acordo encerra um dos mais longos processos de casos de abusos vinculados à Igreja Católica nos Estados Unidos.

Em 2012, analistas citaram no Vaticano a cifra de 100.000 menores de idade vítimas de abuso por milhares de membros do clero nos Estados Unidos, com alguns casos que aconteceram em 1950.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos