Presença de tropas na Coreia do Sul não estará em discussão, afirmam EUA

Em Singapura

  • Andrew Harnik/AP

    Trump recebeu nestsa semana o braço-direito de Kim na Casa Branca e confirmou a reunião do dia 12

    Trump recebeu nestsa semana o braço-direito de Kim na Casa Branca e confirmou a reunião do dia 12

O tema das tropas americanas posicionadas na Coreia do Sul não está sobre a mesa de discussões sobre a reunião de cúpula prevista para este mês entre o presidente americano Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong Un, afirmou neste sábado o secretário da Defesa americano Jim Mattis.

"Este assunto não está sobre a mesa em Singapura no dia 12 (de junho) nem deveria estar", afirmou Mattis durante o Foro de Segurança Shangri-La, que acontece em Singapura, referindo-se à data da cúpula entre Trump e Kim.

Atualmente há 28.500 efetivos americanos estacionados na Coreia do Sul.

Na noite de sexta, Trump confirmou seu encontro com o líder norte-coreano para 12 de junho, após conversas extraordinárias no Salão Oval com um enviado de Pyongyang.

Trump apareceu após uma reunião de mais de uma hora no Salão Oval com Kim Yong Chol - general que enfrenta sanções americanas e é o braço direito de Kim - dizendo que a cúpula será realizada em Singapura como planejado originalmente.

Embora tenha admitido que o acordo Coreia do Norte seja "um processo", Trump disse acreditar que acabará sendo "bem-sucedido".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos