Chile pede à OEA que envie ao TPI relatório sobre crimes na Venezuela

Santiago, 4 Jun 2018 (AFP) - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, pediu neste domingo ao painel de especialistas na OEA que avalie possíveis crimes contra a humanidade na Venezuela e envie suas conclusões ao Tribunal Penal Internacional, dada a "contundência" das provas coletadas.

O Chile estima necessário "que essa evidência seja dirigida à Procuradoria (do TPI) pelo Painel de Especialistas Internacionais (...) de forma a assegurar que seus resultados sejam revisados", disse Piñera em uma carta dirigida ao secretário-geral da OEA, Luis Almagro.

O presidente chileno assegurou que "a ação internacional para pedir a recuperação da democracia e o respeito aos direitos humanos na Venezuela, não só é necessária, como é indispensável".

Almagro, por sua vez, apresentou nesta semana o relatório à Procuradoria do TIP.

O governo de Maduro rejeitou o relatório de especialistas, classificando de "grotesca farsa midiática" e questionou a atribuição de Almagro, para dar autorizar esssa investigação.

Neste final de semana, o governo de Maduro deu continuidade à libertação de opositores presos.

Ainda assim, os Estados Unidos garantiram neste domingo ter apoio na OEA para votar uma resolução que não reconheça a reeleição de Maduro e inicie o processo para suspender o país caribenho do organismo regional por ruptura da ordem democrático.

A situação da Venezuela será analisada na 48ª assembleia anual da organização, que será realizada na segunda e na terça-feira em sua sede em Washington

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos