Cidade belga faz passeada em memória das três vítimas do Estado Islâmico

Liege, Bélgica, 3 Jun 2018 (AFP) - Cerca de 3.000 pessoas, em sua maioria usando roupas brancas, fizeram uma marcha neste domingo em Liège, leste da Bélgica, em memória das três vítimas do ataque de terça-feira reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI).

Os participantes também colocaram rosas brancas no local do atentado e soltaram centenas de balões brancos.

No atentado, que visava à polícia, Benjamin Herman, um belga de 31 anos, matou três pessoas, incluindo duas agentes policiais, em Liège antes de ser morto a tiros pelas forças de segurança.

Herman era um velho conhecido da justiça belga desde a adolescência, com condenações por roubo o consumo de entorpecentes, e se converteu ao Islã em 2012, quando estava na prisão.

Herman se aproveitou de uma permissão penitenciária, uma espécie de indulto, com o objetivo de preparar sua reinserção social, para agir.

O EI reivindicou o ataque e declarou, mediante comunicado, que Herman era um de seus "soldados".

As vítimas são Cyril Vangriecken, um estudante de 22 anos, que será enterrado nesta segunda, e as policiais Lucile Garcia, de 54 anos, e Soraya Belkacemi, de 44 anos, que serão enterradas na terça-feira na presença de um representante do rei Philip.

vid-ja-agr/cls/acc/age/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos