EUA conseguem apoio na OEA para desconhecer reeleição de presidente venezuelano

Washington, 3 Jun 2018 (AFP) - Os Estados Unidos conseguiram apoio na Organização dos Estados Americanos (OEA) para votar uma resolução que desconheça a reeleição de Nicolás Maduro na Venezuela e abra caminho para a suspensão daquele país do órgão regional, anunciou neste domingo o embaixador americano na OEA, Carlos Trujillo.

"Temos os 24 votos para aprovar a pauta e os 18 para apoiar e passar a resolução" na Assembleia Geral da OEA, que começa amanhã, disse o diplomata à AFP, assinalando que se trata de "um passo" para a suspensão da Venezuela por ruptura da ordem democrática.

Trujillo não citou os países, mas assinalou que está previsto apresentar uma resolução sobre a Venezuela amanhã. "Vai tratar dos temas humanitários, de que ninguém irá reconhecer as eleições como legítimas, e vai tratar do tema da suspensão" da Venezuela da OEA, disse. "Aprovar a resolução é o primeiro passo para aprovar a suspensão", assinalou.

O rascunho da pauta da 48ª assembleia anual da OEA, que acontecerá amanhã e depois em sua sede, em Washington, já inclui a discussão "da situação na Venezuela". Mas a inclusão do tema na agenda oficial do encontro tem que ser aprovada por dois terços dos Estados-membros em uma votação prevista para a primeira hora de amanhã.

As eleições de 20 de maio, em que Maduro foi reeleito, foram boicotadas pela maioria da oposição venezuelana e desconhecidas pelos Estados Unidos, que as denunciaram como uma farsa, bem como pela União Europeia, por 13 países latino-americanos e pelo Canadá.

Para que a OEA aprove uma resolução sobre a Venezuela, tem que contar com a maioria simples de seus 35 Estados-membros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos