PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Cooperação espacial, migração e Venezuela dominam pauta de Pence no Brasil

25/06/2018 16h23

Brasília, 25 Jun 2018 (AFP) - Brasil e Estados Unidos vão costurar na terça-feira (26) as negociações para o uso americano da Base de Alcântara, a sensível questão migratória e a crise na Venezuela, durante uma visita do vice-presidente Mike Pence.

Em sua terceira visita à América do Sul - mas a primeira ao Brasil - Pence vai se reunir com o presidente Michel Temer. No dia seguinte, seguirá para Manaus, onde visitará um centro de refugiados venezuelanos e a zona industrial da cidade, antes de continuar sua visita regional em Quito.

Entre os temas na agenda está a negociação para o uso, pelos Estados Unidos, da base de Alcântara, no Maranhão, para o lançamento de satélites.

"A cooperação espacial é um dos temas importantes desta visita", apontou à imprensa o subsecretário de Assuntos Políticos Multilaterais, Europa e América do Norte do ministro brasileiro de Relações Exteriores, Fernando Simas Magalhães.

Será emitido um comunicado conjunto sobre um acordo de cooperação espacial, segundo o diplomata.

As negociações para o uso da base de Alcântara pelos Estados Unidos estão em fase preliminar e uma prioridade no diálogo são as salvaguardas legais e tecnológicas que buscam proteger a propriedade intelectual americana e a soberania nacional.

O diplomata brasileiro admitiu haver um interesse do país e das Forças Aéreas em alcançar um acordo. "Temos ali um filão de mercado extraordinário", destacou.

Alcântara tem a localização ideal para os lançamentos porque está muito perto do Equador. Isso permite economizar até 30% do combustível ou levar mais carga.

Durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, Brasil e Estados Unidos chegaram a um acordo para o uso da base, mas ele foi bloqueado pelo Congresso, que considerou o acerto conflitante com a legislação brasileira.

- Áreas delicadas -Também será discutida a situação das cerca de 50 crianças brasileiras separadas de seus pais na fronteira dos Estados Unidos, onde mais de 2 mil menores foram separados de suas famílias.

Esse é um dos temos delicados da agenda, e um assunto "importante" no diálogo com os Estados Unidos, afirmou Simas Magalhães.

Na semana passada, o governo nacional expressou sua "preocupação" com o aumento de casos de menores brasileiros separados dos pais.

A situação da Venezuela também será tratada por Temer e Pence, que na quarta-feira visitará um centro de acolhimento de imigrantes do país.

O diplomata brasileiro destacou as contribuições americanas para atender ao "fluxo migratório de venezuelanos na nossa fronteira norte, inclusive contribuição de forma financeira", o que é visto "com satisfação".

Ainda estão na agenda temas como segurança, economia digital, acordos de transporte aéreo e de céus abertos, bem como a aprovação de um acordo de Previdência Social entre os dois países, que entrará em vigor em 1 de outubro.

Internacional