PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Palestinos clamam por vingança em funeral de criança morta em Gaza

30/06/2018 12h33

Gaza, Territórios palestinos, 30 Jun 2018 (AFP) - Milhares de palestinos compareceram neste sábado (30) ao funeral do filho de 11 anos de um comandante militar do Hamas, morto na véspera por disparos das forças israelenses no sul da Faixa de Gaza, entre gritos de "vingança".

Yaser Abu Al Naja morreu quando foi atingido na cabeça durante confrontos na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza, próximos a cidade de Khan Yunis, nesta sexta-feira (29). Seu pai, Amjad Abu Al Naja, é membro do braço armado do movimento islamita Hamas, as Brigadas Ezzedine al Qassam.

Integrantes do Hamas, que controla a Faixa de Gaza, compareceram ao funeral, onde alguns clamaram por vingança.

"O martírio de Yaser é uma prova evidente dos crimes cometidos pela ocupação [israelense] contra o povo palestino", declarou Jalil Al Haya, alto membro do Hamas, durante a cerimônia.

"Os ocupantes mataram uma criança a sangue frio", acusou Al Haya, integrante da direção política do grupo islamita.

O menino é um dos dois palestinos mortos na sexta-feira pelo exército israelense nos confrontos na fronteira, segundo o ministério da Saúde local.

Sua identidade e sua idade ainda não haviam sido reveladas na sexta-feira, mas sua família informou neste sábado que ele nasceu em setembro de 2006.

O enterro do segundo palestino morto, Mohamed Al Hamayda, foi realizado também neste sábado em Rafah.

Desde 30 de março, o território palestino é cenário de manifestações contra o bloqueio israelense e pelo direito direito ao regresso dos palestinos a suas terras das quais foram expulsos com a criação de Israel em 1948.

Os soldados israelenses mataram ao menos 137 palestinos desde que os protestos começaram.

Internacional