PUBLICIDADE
Topo

Onda de calor deixa ao menos 17 mortos no Canadá

04/07/2018 17h30

Montreal, 4 Jul 2018 (AFP) - Ao menos 17 pessoas morreram em Quebec devido à onda de calor que atinge a parte leste do Canadá desde o fim da semana passada, informaram autoridades de saúde nesta quarta-feira.

Destas mortes, 12 aconteceram em Montreal, informou a diretora regional de saúde desta cidade, a médica Mylène Drouin.

Outras cinco mortes foram reportadas nas últimas 48 horas na região dos Cantões de Quebec, ao leste da cidade homônima, de acordo com o jornal La Tribune, que cita como fonte autoridades locais de saúde.

"Mantenho contato com os que perderam um ser querido nesta onda de calor. As altas temperaturas vão se manter no centro e no leste do Canadá, de modo que se assegurem de se proteger e de proteger suas famílias", expressou nesta quarta-feira em um tuíte o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau.

As vítimas de Montreal são parte de um setor da população "muito vulnerável: pessoas idosas, doentes crônicos ou mentais" que não tinham ar condicionado em suas casas, explicou Drouin durante uma entrevista na televisão pública Rádio-Canadá.

A temperatura em Montreal chegava nesta quarta-feira a 34 graus centígrados, mas com uma umidade que podia levar a sensação térmica além dos 40 graus. A partir de sexta-feira está prevista uma queda nesses registros.

Na província vizinha de Ontário ainda não foram reportadas vítimas fatais por esta onda de calor, embora lá também as temperaturas tenham sido muito altas.

Cerca de 100 pessoas morreram em 2010 na região de Montreal por uma onda de calor.