PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Brasil chama para consultas embaixador em Manágua após morte de estudante

24/07/2018 21h57

Brasília, 25 Jul 2018 (AFP) - Brasília chamou nesta terça-feira para consultas seu embaixador na Nicarágua, Luís Cláudio Villafañe Gomes Santos, após a morte de uma estudante brasileira supostamente baleada por forças paramilitares.

Segundo a Agência Brasil, a morte de Raynéia Lima, 32 anos, motivou também a convocação da embaixadora da Nicarágua em Brasília, Lorena del Carmen Martínez, para dar sua versão dos fatos, ocorridos em meio à onda de protestos contra o presidente Daniel Ortega, que já deixou mais de 300 mortos.

Raynéia Lima cursava o último ano de medicina e foi baleada quando seguia de carro para sua casa no sudoeste de Manágua, por volta da meia-noite de segunda-feira, disse à AFP o reitor da Universidade Americana (UAM), Ernesto Medina.

Os fatos ocorreram no complexo residencial de Lomas de Monserrat, onde segundo testemunhas paramilitares atiraram contra o carro da jovem.

Raynéia Lima foi levada por seu namorado ao hospital, mas faleceu durante a madrugada, segundo Medina.

Uma bala teria perfurado o fígado de Raynéia, que morreu quando era operada no Hospital Militar de Manágua, segundo o canal 100% Notícias.

O Itamaraty expressou sua "profunda indignação e condenação à trágica morte ontem, 23 de julho, da cidadã brasileira Raynéia Gabrielle Lima (...) atingida por disparos em circunstâncias sobre as quais está buscando esclarecimentos junto ao governo nicaraguense".

A chancelaria brasileira exigiu que se façam os esforços necessários para identificar e punir os responsáveis deste "ato criminoso", e voltou a "condenar o aprofundamento da repressão, o uso desproporcional e letal da força e o emprego de grupos paramilitares em operações coordenadas pelas equipes de segurança".

Internacional