PUBLICIDADE
Topo

Internacional

China otimista em guerra comercial com EUA

21/08/2018 12h57

Pequim, 21 Ago 2018 (AFP) - A China afirmou nesta terça-feira que mantém as esperanças de "conseguir bons resultados" na próxima rodada de negociações com Washington para frear sua guerra comercial, apesar de o presidente Donald Trump ter dito que não espera "grande coisa" dessas negociações.

"A China não hosta de se expressar constantemente, mesmo antes de as negociações começarem. Esperamos que ambas as partes possam se sentar tranquilamente, com pragmatismo, e trabalhar duro para alcançar bons resultados sobre a igualdade e a confiança", explicou o porta-voz da chancelaria chinesa, Lu Kang.

O vice-ministro de Comércio chinês, Wang Shouwen, se reunirá nos próximos dias em Washington com o subsecretário para Relações Internacionais norte-americano, David Malpass.

Trump declarou nesta terça-feira, em entrevista com a agência Reuters, que "não espera grande coisa" do atual processo negociador, e acusou Pequim de "manipular" sua moeda nacional, o iuane.

O secretário de Comércio americano, Wilbur Ross, manteve negociações com o vice-primeiro-ministro chinês em junho em Pequim, sem conseguir reduzir a tensão.

Washington aplicou uma primeira rodada de tarifas sobre as importações de produtos chineses pelo valor de 34 bilhões de dólares, e a partir desta quinta-feira prevê aplicar outras tarifas por 16 bilhões de dólares.

O governo Trump acusa a China de práticas "desleais" e de "roubo de propriedade intelectual", o que provoca em parte o colossal excedente comercial que desfruta com os Estados Unidos.

Pequim replicou em julho com tarifas no valor de 34 bilhões de dólares em produtos americanos importados, e se dispõe a castigar outros productos pelo mesmo montante que Washington anunciou, 16 bilhões.

Internacional