PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Estado colombiano é condenado por maior atentado urbano das Farc

Estado colombiano foi condenado nesta quarta-feira pelo atentado contra o clube El Nogal, em Bogotá, que matou 36 pessoas - Jhon Paz/Xinhua
Estado colombiano foi condenado nesta quarta-feira pelo atentado contra o clube El Nogal, em Bogotá, que matou 36 pessoas Imagem: Jhon Paz/Xinhua

22/08/2018 23h16

O Estado colombiano foi condenado nesta quarta-feira pelo atentado contra o clube El Nogal, em Bogotá, no maior ataque urbano da então guerrilha das Farc, que há quinze anos matou 36 pessoas.

O Conselho de Estado concluiu pela "responsabilidade administrativa e patrimonial" da Nação pelas "mortes e lesões ocasionadas com a explosão de um carro-bomba nas instalações do clube".

"Se destaca o estado de comoção decretado e a difícil situação da ordem pública que naqueles dias se viviam no país, o que exigia extremar medidas para garantir a segurança e a devida proteção da população civil", destaca o Conselho de Estado, máximo tribunal para processos administrativos.

Neste sentido, os juízes ordenaram a "indenização por danos morais e materiais" aos demandantes, sem precisar seu valor.

O Estado também foi condenado a organizar um ato público de desagravo e erguer um monumento nas imediações do clube para recordar as vítimas.

O tribunal concluiu que a Procuradoria, a extinta agência de inteligência DAS, a polícia e os ministérios da Defesa, Justiça e Interior expuseram os civis ao conflito com a guerrilha comunista.

A decisão destaca que no clube se realizavam encontros de altos funcionários e que a Procuradoria e a DAS não deram a devida atenção a informações sobre um iminente ataque "de grande magnitude" contra Bogotá, tendo o El Nogal como possível alvo.

As Farc reconheceram o ataque da noite de 7 de fevereiro de 2003, que posteriormente qualificaram de "o maior equívoco" em seus 53 anos de luta armada.

Internacional