PUBLICIDADE
Topo

Terremoto no oeste do Irã deixa dois mortos e mais de 200 feridos

26/08/2018 11h26

Teerã, 26 Ago 2018 (AFP) - Um terremoto de magnitude 6,0, registrado neste domingo (26) no oeste do Irã, perto da fronteira com o Iraque, deixou pelo menos dois mortos e 255 feridos, segundo um novo balanço oficial.

O epicentro do terremoto, que ocorreu em baixa profundidade, foi localizado 26 km a sudoeste da cidade de Yavanrud, na província de Kermanshah, segundo o Instituto Sismológico dos Estados Unidos (USGS).

No ano passado, outro terremoto devastador atingiu esta província, deixando centenas de mortos e milhares de feridos.

O governador da província de Kermanshah, Hushang Bazvand, atualizou o balanço de vítimas, indicando a morte de duas pessoas e 255 feridos.

Além disso, ele informou que cerca de 500 imóveis foram destruídos pelo terremoto.

Segundo o chefe do departamento de Emergências da Universidade de Ciências Médicas de Kemanshah, Saeb Sharidariesta, os dois falecidos são uma mulher grávida e um homem de 70 anos que sofreu um ataque cardíaco no momento do terremoto.

Citado pela agência Tasnim, o governador indicou que o fornecimento de energia elétrica tinha sido cortado em várias cidades após o terremoto.

Segundo o chefe do Crescente Vermelho para a província de Kermanshah, Mohammad Reza Amirian, houve 21 tremores secundários após o terremoto.

Ele também informou que há problemas no fornecimento de água potável devido aos danos causados às infraestruturas em algumas áreas.

Na cidade de Khavanrud foi estabelecido um centro de emergência para coordenar as operações de resgate. Os hospitais e organizações de caridade foram avisados, segundo indicou o governador Bazvand à Irna.

- "Sob controle" -Mas o diretor dos serviços de emergência, Reza Mahmudian, assegurou que a situação está "sob controle" e que não era necessário pedir ajuda das províncias vizinhas de Kermanshah.

Em algumas imagens publicadas nas redes sociais, pessoas aparecem sendo transportadas para hospitais, mas nenhum dano significativo foi visto nas infraestruturas.

Segundo a imprensa, o terremoto também foi sentido além da fronteira, em território iraquiano.

Desde o início de novembro de 2017, tem havido um claro aumento na atividade sísmica no país, com vários terremotos de magnitude superior a 5.

O Irã está localizado sobre duas placas tectônicas importantes e geralmente registra atividades sísmicas de grande magnitude.

Em novembro de 2017, um terremoto de magnitude 7,3 deixou 620 mortos na província de Kermanshah e oito mortos no Iraque.

Em dezembro de 2003, um terremoto devastou a histórica cidade iraniana de Bam, na província de Kerman (sudeste), no qual pelo menos 31 mil pessoas morreram.

E em abril de 2013, o Irã sofreu, com alguns dias de diferença, dois terremotos de magnitude 6,4 e 7,7, o mais forte terremoto registrado no país desde 1957.

burs-er/hj/gk/bc/me/mr