PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Igreja Católica alemã pede desculpas às vítimas de abusos sexuais

25.set.2018 - Presidente da Conferência Episcopal Alemã, Reinhard Marx (esq.), apresenta relatório sobre os abusos de membros da igreja na Alemanha - Daniel Roland/AFP
25.set.2018 - Presidente da Conferência Episcopal Alemã, Reinhard Marx (esq.), apresenta relatório sobre os abusos de membros da igreja na Alemanha Imagem: Daniel Roland/AFP

Da AFP, na Alemanha

25/09/2018 09h03

A Igreja Católica alemã desculpou-se oficialmente nesta terça-feira (25) após a publicação de um relatório condenatório que denuncia abuso sexual de mais de 3.600 menores por décadas por membros do clero.

Veja também:


"Quero pedir desculpas", afirmou o presidente da Conferência Episcopal Alemã, Reinhard Marx, em coletiva de imprensa.

"O abuso sexual é um crime e deve ser punido", acrescentou ele, lamentando que a igreja "por muito tempo tenha olhado para outro lado, disfarçado, negado" os fatos.

A Conferência Episcopal Alemã apresentarou um documento solicitado há quatro anos pela Igreja e que identifica mais de 3.600 vítimas entre 1946 e 2014.

"Não é simples falar de abusos sexuais nas Igreja, mas não devemos desanimar diante do desafio", declarou recentemente o presidente da Conferência Episcopal, Reinhard Marz.

"Deus sofre por aquilo que não vimos, o que ignoramos, o que não quisemos acreditar", completou, antes de chamar de vergonha o ocorrido e destacar que a Igreja precisa de um "novo começo".

Uma linha telefônica de apoio para as vítimas foi aberta, assim como um site sobre os abusos.

A ministra alemã da Justiça, Katarina Barlye, pediu uma profunda mudança de cultura dentro da Igreja. A instituição deve assegurar que os culpados serão punidos e denunciar os abusos para que a justiça possa tratar de cada caso.

Internacional