PUBLICIDADE
Topo

Marriott assume controle de hotel de luxo de Trump após longa disputa

25/09/2018 15h21

Panamá, 25 Set 2018 (AFP) - Entre aplausos, música e a revelação do novo nome, a rede americana Marriott reinaugurou nesta terça-feira um luxuoso hotel no Panamá que pertencia à companhia ligada ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"O Marriott Internacional toma o controle a partir de hoje (terça-feira), administrando o prédio em todos os aspectos", disse à imprensa Demetrio Maduro, gerente geral do JW Marriot Cidade do Panamá.

Pouco antes, foi revelado na entrada das instalações do novo nome do hotel, no mesmo lugar onde há meses estava escrito "Trump Ocean Club".

"O Marriott tomou-o porque é um prédio icônico na Cidade do Panamá e o importante é fazê-lo crescer como destino turístico", acrescentou Maduro.

O hotel, na frente da baía do Panamá, é propriedade da empresa Ithaca Capital, do empresário do Chipre, Orestes Fintiklis.

Contudo, o Marriott passará a administrar as instalações da torre com forma de vela náutica.

"Hoje é um dia realmente emocionante. Estamos encantados que a administração deste hotel seja assumida pelo Marriott", declarou Fintiklis, que não mencionou a disputa com Trump.

O hotel tem 72 andares e mais de 1.000 quartos, em um complexo de luxo que inclui apartamentos, cassino, lojas, spa e uma pequena praia privada.