PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Na ONU, rei da Jordânia pede recursos urgentes para refugiados palestinos

25/09/2018 18h07

Nações Unidas, Estados Unidos, 25 Set 2018 (AFP) - O rei da Jordânia, Abdullah II, pediu ajuda urgente, nesta terça-feira (25), à comunidade internacional para os refugiados palestinos, a fim de frear o aumento do radicalismo, depois que os Estados Unidos retiraram o seu apoio.

Durante a Assembleia Geral da ONU, o líder da Jordânia buscou reviver o processo de paz no Oriente Médio e expressou preocupação sobre o colapso do financiamento da agência da ONU para os refugiados palestinos (UNRWA, em inglês).

"Precisamos apoiar o pleno financiamento da UNRWA e outros esforços vitais para proteger as famílias, manter estáveis as comunidades e preparar os jovens para a vida produtiva", indicou Abdullah.

"Seria um erro terrível abandonar a juventude ao radicalismo e desespero. Esse apoio é urgentemente necessário para assegurar que a UNRWA cumpra com seu papel de acordo com o mandato da ONU", disse.

O presidente americano, Donald Trump, um firme partidário de Israel, pôs fim à contribuição de 350 milhões de dólares que os Estados Unidos proporcionavam a cada ano a UNRWA.

A agência da ONU apoia cerca de cinco milhões de palestinos refugiados e oferece estudos a 526.000 crianças nos territórios palestinos, assim como em campos no Líbano, na Síria e na Jordânia.

Internacional