PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Johnson propõe plano alternativo para o Brexit antes do congresso do Partido Conservador

28/09/2018 06h47

Londres, 28 Set 2018 (AFP) - A dois dias do congresso do Partido Conservador britânico, o ex-chanceler Boris Johnson criticou a estratégia para o Brexit da primeira-ministra Theresa May e propôs como alternativa negociar um "grande acordo" de livre comércio com a UE.

Em um artigo publicado no jornal The Telegraph e com o título "Meu plano para um Brexit melhor", Johnson, que renunciou ao comando da diplomacia em julho por discordar da proposta governamental, desmonta o projeto de May, conhecido como "plano Chequers", que prevê a manutenção de uma estreita relação comercial com a UE.

Esta proposta é uma "humilhação moral e intelectual", afirma, ao destacar que também foi rejeitada pelos líderes europeus.

Para o controverso político, a quem muitos atribuem a intenção de retirar de May a liderança do partido e até mesmo o posto de chefe de Governo, esta proposta "obrigaria o Reino Unido a seguir aceitando as regras, regulamentações e impostos da UE (...) sem poder opinar".

Por este motivo, o jornalista, ex-ministro e ex-prefeito de Londres aconselha "jogar no lixo" o plano de May e negociar um "grande acordo de livre comércio" como o CETA, assinado entre Canadá e UE em 2016.

O CETA eliminou a maioria das tarifas de importação e exportação entre as duas partes.

Johnson propõe utilizar o período de transição após o Brexit, previsto para acontecer em 29 de março, para negociar e aplicar este tipo de acordo comercial.

Sobre a delicada questão da fronteira entre a província britânica da Irlanda do Norte e a República da Irlanda - país membro da UE -, o ex-chanceler afirma que, usando meios tecnológicos e deslocando os controles alfandegários para longe da linha divisória, seria possível evitar o retorno de uma fronteira rígida.

Tanto Londres como Bruxelas se opõe ao retorno dos controles de fronteira na região, pelo temor de que ameacem o frágil acordo de paz na Irlanda do Norte, mas divergem sobre a maneira como evitar a medida.

Boris Johnson discursará na terça-feira aos integrantes do Partido Conservador reunidos em seu congresso anual em Birmingham, região central da Inglaterra. A primeira-ministra Theresa May fará o discurso de encerramento do evento, na quarta-feira.

bur-acc/ra/fp

Internacional