PUBLICIDADE
Topo

UE pede a Bolsonaro que trabalhe "para consolidar a democracia" no Brasil

29/10/2018 09h21

Bruxelas, 29 Out 2018 (AFP) - A Comissão Europeia pediu ao presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, que trabalhe para "consolidar a democracia" e expressou o desejo de reforçar a cooperação com o país.

"Nós esperamos de todo futuro presidente que) trabalhe para consolidar a democracia, para o bem do povo brasileiro", afirmou Natasha Bertaud, porta-voz da Comissão, ao ser questionada se está preocupada com a eleição de Bolsonaro.

Depois de expressar respeito pela "eleição democrática do povo brasileiro", Bertaud destacou que o "Brasil é um país democrático com instituições sólidas".

"O Brasil é um sócio importante e a União Europeia (UE) espera seguir reforçando sua colaboração", completou.

O presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker, e seu colega de Conselho Europeu, Donald Tusk, devem enviar "em breve" uma carta de felicitação ao presidente eleito do Brasil, anunciou a porta-voz, sem antecipar o teor da mesma.

Bolsonaro, capitão da Reserva do Exército de 63 anos, foi eleito presidente no domingo, com 55,15% dos votos contra 44,85% de seu rival Fernando Haddad.

O presidente eleito assumirá o poder no dia 1 de janeiro.