Tribunal dos EUA paralisa construção do polêmico oleoduto autorizado por Trump

Em Washington

Um juiz federal dos Estados Unidos bloqueou, na quinta-feira (9), a construção do oleoduto Keystone XL, ao estimar que o governo do presidente Donald Trump não justificou de maneira adequada por que suspendeu a proibição do projeto imposta por seu antecessor Barack Obama, em 2015.

A sentença do juiz de Montana Brian Morris sobre este oleoduto que pretendia unir a província canadense de Alberta com as refinarias do Golfo do México é um golpe para Trump e para a indústria petroleira e uma importante vitória para os grupos ambientalistas e para a defesa dos indígenas.

Trump havia autorizado a construção do polêmico oleoduto pouco depois de sua chegada à Casa Branca, alegando que criaria postos de trabalho e estimularia o desenvolvimento da infraestrutura.

A administração Trump anulou, assim, a decisão tomada por Obama em 2015, a qual havia revogado a permissão ao oleoduto essencialmente por razões ambientais.

A sentença é temporária e requer que o governo estude com mais profundidade como o projeto afetará o meio ambiente, os recursos culturais e a fauna.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos