PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro nomeia filósofo colombiano Ricardo Vélez para Educação

22/11/2018 23h49

São Paulo, 23 Nov 2018 (AFP) - O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, designou nesta quinta-feira o filósofo e professor colombiano Ricardo Vélez Rodríguez para o ministério da Educação, após a bancada evangélica rejeitar a indicação de Mozart Neves.

"Gostaria de comunicar a todos a indicação de Ricardo Velez Rodriguez, Filósofo autor de mais de 30 obras, atualmente Professor Emérito da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, para o cargo de Ministro da Educação", escreveu Bolsonaro no Twitter.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, Vélez se naturalizou brasileiro em 1997.

"Velez é Professor de Filosofia, Mestre em Pensamento Brasileiro pela Pontifícia Universidade Católica RJ, Doutor em Pensamento Luso-Brasileiro pela Universidade Gama Filho, Pós-Doutor pelo Centro de Pesquisas Políticas Raymond Aron, Paris, com ampla experiência docente e gestora", acrescentou Bolsonaro no Twitter.

A indicação de Vélez ocorre um dia depois da bancada evangélica - chave para a eleição de Bolsonaro - rejeitar o nome do educador Mozart Neves, cuja designação era dada como certa na quarta-feira por vários meios de comunicação.

Mas o perfil moderado de Neves - diretor do Instituto Ayrton Senna e que mantém uma boa relação com o ex-candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad - desagradou o setor que defende o polêmico projeto "Escola Sem Partido" e o combate aberto contra a ideologia de gênero.

Após a polêmica envolvendo o nome de Neves, o presidente eleito enviou uma mensagem para tranquilizar sua base e reafirmar a importância estratégica que terá a pasta da Educação em seu governo.

"Escola é lugar de se aprender física, matemática, química e fazer com que no futuro tenhamos um bom empregado, um bom patrão e um bom liberal. Esse é o objetivo da educação".

Internacional