PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Detido alto funcionário do Senado francês por espionar para Pyongyang

26/11/2018 22h13

Paris, 27 Nov 2018 (AFP) - O alto funcionário do Senado francês Benoit Quennedey foi detido pelos serviços de Inteligência sob suspeita de espionar para o regime da Coreia do Norte, informaram nesta segunda-feira fontes concordantes.

Quennedey foi detido na noite de domingo e colocado sob prisão preventiva como parte de uma investigação aberta em março pela promotoria de Paris por "compilação e entrega de informações a uma potência estrangeira suscetíveis de atentar contra os interesses fundamentais da Nação", disse à AFP uma fonte judicial, confirmando informação da rede de televisão TMC.

Em prisão preventiva na sede da Direção Geral de Segurança Interna (DGSI), Benoit Quennedey foi interrogado pelos serviços de inteligência, que tentam apurar efetivamente se "proporcionou" informações confidenciais a Pyongyang, revelou uma fonte ligada à investigação.

Segundo o site do Senado, Quennedey é um dos administradores da Direção de Arquitetura, Patrimônio e Jardins do Senado, encarregada da divisão administrativa e financeira.

A presidência do Senado não quis comentar o caso.

Benoit Quennedey, formado na Escola Nacional de Administração, dedicou vários trabalhos à Coreia do Norte, é presidente da Associação de Amizade Franco-Coreana desde 2005 e publicou pela editora Delga a obra "La Corée du Nord, cette inconnue" ('A Coreia do Norte, esta desconhecida').

edy-kap-jt/lr

Internacional