Topo

Guerra continuará enquanto governo ucraniano permanecer no poder, afirma Rússia

01/12/2018 20h32

Buenos Aires, 1 dez 2018 (AFP) - "A guerra continuará enquanto as atuais autoridades ucranianas permanecerem no poder", declarou neste sábado, no encerramento da reunião de cúpula do G20, o presidente russo, Vladimir Putin, referindo-se ao aumento brusco da tensão entre seu país e a Ucrânia.

"As autoridades ucranianas atuais não têm interesse em solucionar o conflito entre Kiev e os separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia", que já deixou mais de 10 mil mortos desde o seu início, em 2014. "Principalmente por meios pacíficos", assinalou, em entrevista coletiva.

"Enquanto permanecerem no poder, a guerra irá continuar. É sempre mais fácil justificar os fracassos econômicos citando a guerra, responsabilizando um agressor externo", criticou Putin.

Kiev e os países ocidentais acusam a Rússia, que, em 2014, anexou a península ucraniana da Crimeia, de apoiar militarmente os rebeldes no leste da Ucrânia, o que Moscou nega com veemência.

A tensão entre Moscou e Kiev aumentou depois que, no último domingo, três navios de guerra ucranianos foram capturados por forças russas no Mar Negro, na altura da Crimeia, e 24 membros da Marinha ucraniana foram presos. Moscou os acusa de terem entrado ilegalmente em águas territoriais russas.

O presidente americano, Donald Trump, cancelou uma reunião com Putin em Buenos Aires após este incidente.

mp-tup/bds/dg/rsr/lb